quarta-feira, 6 de junho de 2012

O Significado do Iminente Retorno de Cristo


O significado do iminente retorno do Cristo para a humanidade Trigueirinho O que sempre foi profetizado se cumprirá Publicado no Jornal OTEMPO em 27/05/2012 http://www.otempo.com.br/otempo/colunas/?IdColunaEdicao=18765&b... Muitos perguntam saber sobre o retorno do Cristo. Mas, se o Cristo, como consciência, nunca esteve ausente da Terra, o que significa o seu retorno? Se os tempos estiverem maduros, se a humanidade invocar intensamente e com fé, Ele poderia manifestar-se de forma inequívoca. Mas, se essas condições não estão presentes, como poderemos ter o Cristo entre nós caminhando fisicamente? Helena Roerich em suas cartas afirma que: "Se o Cristo reaparecer em corpo físico, talvez não chegue a ser condenado à morte, mas será difícil escapar da prisão ou que escape da desmoralização pública". Helena Roerich continua: "A alcunha de anticristo lhe seria colocada por teólogos e autoridades eclesiásticas e Ele seria renegado como aconteceu há séculos". Por energia crística entendemos o amor-sabedoria como síntese de vibração emitida pelo centro espiritual deste sistema solar. Isso, assim irradiado, inclusive nos níveis mais materiais, seria a oportunidade máxima para os que não encontraram o Cristo até hoje em seu próprio interior, como é o caso da maioria. Se o retorno é considerado como a manifestação do Cristo no interior dos seres, então, a estes seres se desvelaria o plano evolutivo e eles seriam impulsionados ao serviço, a doação de si mesmos, a união com a vida, enfim. Diz o Mestre Tibetano que Sua vinda depende de estabelecermos corretas relações humanas, sem divisões ideológicas e com a compreensão amorosa. Ele permanecerá aguardando por isso. Diz ainda que, apesar da pouca receptividade, a hora do retorno chegou, porque se está beirando extremos quase insuportáveis de desequilíbrio e o planeta correria perigo se esse retorno não se der. Não sabemos datas, nem o momento do Seu retorno. Talvez Sua vinda dependa também do nosso apelo, mesmo que silencioso, e da pureza das nossas intenções. Em todas as épocas e nas grandes crises humanas, nas horas de maior necessidade como estas que estamos atravessando, um intermediário entre a humanidade e a consciência superior sempre surgiu e deu um novo impulso as civilizações. Nas escrituras de Mateus está anunciado que a vinda do Cristo será como um relâmpago que sai do oriente e se mostra até o ocidente. E nas escrituras de Marcos consta que Ele viria sobre as nuvens com grande poder e glória e que enviaria seus anjos para recolher os escolhidos. Há também afirmações de algumas Hierarquias que naves extraterrestres recolherão os que não devem participar dos traumas durante os períodos mais agudos da transição da Terra. Na fé ou na interna percepção se poderá estar seguro sobre esse assunto, mas este é um tema misterioso que na consciência de cada ser humano repercute em diferentes proporções. Grande parte da humanidade evita refletir sobre isso porque teme o que é desconhecido. Esta experiência que se possa viver de união com a presença interior não depende de filiação a religiões formais. Essa experiência é íntima e consiste em reconhecer a ligação do próprio ser com a cósmica consciência. Mas, apesar das aparências e das forças contrárias, a humanidade prepara-se para uma nova expansão de consciência. O planeta também está passando por uma transição e isso tudo é consequência do que acontece no plano cósmico. No plano cósmico a própria entidade Cristo passa por expansões, garantindo, assim, a elevação geral de toda a vida. Palestras do autor poderão ser ouvidas gratuitamente, no site: www.irdin.org.br Publicado em Ordem Universal dos Seres Estelares